skip to Main Content
Rotatividade De Professores Em Uma Escola

Como diminuir a rotatividade de professores em uma escola?

A entrada e saída de funcionários em uma empresa é normal, independentemente do segmento do negócio. Contudo, isso pode se tornar um problema, principalmente quando falamos de uma instituição de ensino. Hoje, você saberá como diminuir a rotatividade de professores em uma escola!

Primeiro, é preciso entender o que leva professores a desistirem dos seus empregos em escolas. Em alguns casos, podemos citar fatores externos ou de força maior, quando os funcionários desejam tentar algo novo em suas carreiras, ou quando problemas de saúde os impedem de trabalhar, bem como outros desafios pessoais.

Em outros casos, porém, um professor poderá desistir do seu emprego por conta de motivos internos, diretamente relacionados à escola. Por isso, é preciso estar atento e diminuir a rotatividade de professores, isto é, se você não quiser que a sua escola seja prejudicada.

Identificando possíveis problemas

O comportamento de um funcionário prestes a deixar uma empresa costuma demonstrar certos padrões, que podem ser observados pelo empregador, a fim de reduzir possíveis problemas e desafios que poderão surgir.

Quando a saída é algo proposital, que partiu do desejo do próprio funcionário, então esses comportamentos podem incluir:

  • Desânimo;
  • Falta de espírito colaborativo;
  • Redução drástica de produtividade;
  • Comportamentos inadequados;
  • Redução de qualidade nas aulas;
  • Atrasos constantes.

Quando o funcionário apresenta uma postura amigável, provavelmente avisará a empresa com antecedência e não deverá demonstrar atitudes negativas ou prejudiciais ao negócio. Logo, todas as turmas ficarão cientes das mudanças e a transição será mais tranquila.

Para diminuir a rotatividade de professores, é importante saber, também, o que causa esses comportamentos e descobrir formas de evitá-los. Afinal, uma escola é um ambiente educativo e que requer colaboração de todos, e falhas como essas na equipe podem comprometer os alunos, o quadro de professores e toda a gestão da escola.

Escute a sua equipe

A sua equipe pedagógica fornecerá insights valiosos sobre como anda a gestão da sua escola e como os outros profissionais estão agindo dentro do negócio, bem como dados sobre o ambiente e possíveis melhorias para o trabalho.

Logo, uma ferramenta infalível para reduzir a rotatividade de professores é escutar os colegas de trabalho e garantir que a sua opinião não será apenas ouvida, mas considerada. Isso é muito importante, já que funcionários engajados dificilmente se sentem inclinados a deixarem a escola.

Além disso, fica mais fácil identificar desafios e fatores desmotivacionais dentro da sua escola, o que possibilita a criação de estratégias e ações para mitigar os efeitos dos problemas que tornam os seus colaboradores desmotivados. Porém, é importante deixar claro que não basta simplesmente tentar motivar alguém que perdeu a motivação. Isso porque uma pessoa desmotivada é o completo oposto de alguém motivado!

Para você entender melhor, imagine a motivação e a desmotivação como dois extremos. É preciso haver um ponto neutro, certo? Esse ponto de equilíbrio representa alguém que não está motivado, mas também não está desmotivado. Por isso, quando alguém apresenta alto nível de desmotivação, é fundamental levar esse profissional para o ponto zero, algo que te permitirá trabalhar na motivação desse funcionário a longo prazo.

Agora, que tal começar a aplicar o que você aprendeu hoje e diminuir a rotatividade de professores na sua escola?

Descubra também como aumentar a produtividade em uma escola!

Em caso de dúvidas, entre em contato com a Mourão!

Sucesso e até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top
Buscar